4 informações que você precisa saber antes de contratar um plano de saúde empresarial

0

contratar um plano de saúde empresarial

Na hora de contratar um plano de saúde empresarial, é preciso levar em conta uma série de fatores. A segurança da operadora, o preço e as necessidades dos funcionários são apenas alguns dos elementos que devem ser considerados.

Além de tudo isso, é importante conhecer, antes de assinar o contrato, alguns pontos que são muito importantes. Esclarecê-los permite que o processo aconteça de maneira mais transparente, segura e efetiva para o negócio.

Por isso, veja a seguir 4 coisas que você tem que saber sobre o assunto e entenda a importância de cada uma.

1. Entender a diferença entre plano empresarial e coletivo por adesão é fundamental

É muito comum que haja uma confusão entre o que é plano de saúde empresarial e o que é um coletivo por adesão. Muita gente encara como sendo a mesma coisa, mas eles são bem diferentes.

O coletivo por adesão é relacionado a pessoas ligadas a uma entidade coletiva, por exemplo, sindicatos, conselhos profissionais e cooperativas. Ao fazerem parte de determinado grupo, podem ter o plano. Já o plano de saúde empresarial é contratado para os funcionários e sócios de determinado negócio.

2. Compreenda o impacto dessa ação nos resultados da empresa

Também é fundamental entender que essa ação gera diversos impactos no empreendimento.

Graças a essa contratação, os funcionários cuidarão da saúde com mais frequência, de modo a diminuir a chance de doenças crônicas e incapacitantes. Com essa estrutura de apoio, o número de faltas tende a cair, o que contribui para a produtividade.

Além disso, é um benefício que gera mais engajamento. Aliando-o a boas condições de trabalho, é provável que os colaboradores queiram se manter no negócio.

Ao mesmo tempo, é recomendado que se faça um planejamento financeiro. Deve-se procurar uma operadora que ofereça convênios do tamanho da sua necessidade, considerando qual é o impacto de tal custo.

3. Considerar a possibilidade de coparticipação facilita contratar um plano de saúde empresarial

Por falar em custo, algo que facilita contratar um plano de saúde empresarial é a modalidade de coparticipação. Funciona assim: o empreendimento contrata e oferece o plano aos colaboradores, mas para que eles possam usar os recursos — como as consultas —, devem pagar uma coparticipação.

Isso garante que o plano seja utilizado com mais consciência. Por não ser totalmente gratuito, o acionamento dos recursos não é feito sem critério por parte dos beneficiários.

É importante compreender o funcionamento da coparticipação antes de contratar um plano de saúde empresarial.

4. Conhecer a cobertura e a carência também é indispensável

Cada plano de saúde empresarial tem uma característica. Enquanto um oferece uma cobertura nacional, o outro só permite atendimentos regionais.

Há operadoras que oferecem benefícios diversos, como um relacionamento corporativo com especialistas para orientar melhor a organização. Assim, a cobertura tem que ser a mais adequada para o empreendimento.

Simultaneamente, é preciso ficar de olho na carência. Ela determina o tempo de espera para utilizar os recursos e deve ser considerada como um dos fatores mais importantes para a tomada de decisão. Afinal, quanto maior ela for, maiores são os gastos sem que haja total proteção. As carências devem seguir as normas da Agências Nacional de Saúde Suplementar – ANS.

Depois de entender esses pontos, contratar um plano de saúde empresarial é uma tarefa mais simples, assertiva e estratégica.

Conte nos comentários se você tem alguma dúvida sobre o tema!

 

 

Comentários no Facebook