Dia Mundial do Rim: mude hábitos e aprimore a sua saúde


O corpo humano é uma máquina complexa e fascinante, com diversas ramificações que garantem o seu funcionamento e a sua vitalidade. Dentro dele, há uma série de órgãos que impulsionam o bom funcionamento da nossa saúde, e olhar com cautela para cada um deles garante que nossa qualidade de vida se fortaleça. Um desses órgãos é o rim. 
O dia 11 de março, aliás, foi a data escolhida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para celebrar a importância do órgão. Neste ano, a Sociedade Brasileira de Nefrologia tem como foco chamar a atenção da população acerca da seriedade da doença renal crônica (DRC), que compromete funções importantíssimas comandadas pelos rins, tais como a regulação da pressão arterial, controle de sal no organismo, equilíbrio de substâncias que previnem a anemia, doenças ósseas e mais. 
Tendo isso em mente, nós, da Unimed Cascavel, gostaríamos de convidar os leitores a refletirem sobre alguns hábitos do dia-a-dia. Eles estão equilibrados? Você tem atitudes que impulsionam a saúde vital dos seus rins? Pense e reflita: algumas ações podem mudar sua vida e evitar o desenvolvimento de uma doença silenciosa e extremamente prejudicial à saúde:
Como está a sua relação com o álcool?
Você sabia que os rins são responsáveis por regular a quantidade de líquidos em nosso corpo? Além disso, eles também produzem hormônios que controlam a pressão arterial. Dessa forma, quando o consumo de álcool está muito acima do normal, o fígado perde sua capacidade de produzir glicose, o que aumenta a pressão sanguínea e, por consequência, desencadeia a doença renal crônica. 
Consumir bebidas alcoólicas com responsabilidade é uma das formas mais eficientes de evitar o desenvolvimento de problemas decorrentes do abuso dessa substância.
Sua dieta tem uma quantidade equilibrada de sal?
Consumir uma quantidade diária de sal muito maior do que a recomendada (em torno de 5 a 6 gramas por dia) é prejudicial para os rins. Isso porque eles são forçados a trabalhar mais intensamente para darem conta da carga brusca de retenção de água que o hábito desencadeia. Para tanto, é fundamental evitar o consumo desenfreado de alimentos industrializados e embutidos, dando preferência para o preparo de ingredientes frescos em casa.
Você bebe uma quantidade razoável de água por dia?
Cálculo renal e pedras nos rins representam dores extremamente desconfortáveis. Beber uma boa quantidade de água diariamente fortalece a filtração da urina, eliminando cristais que possam ficar retidos, prevenindo a desidratação e dosando a quantidade de creatina no sangue. 
Você tem se exercitado e controlado o ganho de peso?
Parece que esse tipo de conselho é algo mais do mesmo, mas manter uma dieta balanceada, praticar exercícios físicos regularmente e evitar perdas e ganhos muito bruscos do peso corporal é uma das maneiras mais eficientes de manter a boa saúde dos rins. Isso porque o acúmulo de gordura aumenta o tamanho da área a ser irrigada pelo sangue, sobrecarregando as atividades dos órgãos. Além disso, essa equação também afasta o risco de desenvolvimento de diabetes e hipertensão, doenças que promovem o “burnout” dos rins. 
A automedicação é um hábito constante na sua vida?
Quantas vezes você consulta um médico de confiança para tratar de problemas de saúde e quantas vezes acaba se automedicando para resolver determinados problemas? A automedicação é uma manobra extremamente arriscada, já que o excesso de anti-inflamatórios pode, por exemplo, provocar danos ao funcionamento dos rins. Sempre que algum problema de saúde surgir, o acompanhamento médico, junto à medicação certa pelo tempo certo, ajuda a prevenir a sobrecarga dos órgãos.
Os conselhos são simples, mas é na simplicidade que reside a prevenção e a cura de grande parte desses problemas. Ficou com alguma dúvida? Escreva para a Unimed, pois temos o maior prazer em ajudar!
Fontes: Sociedade Brasileira de Nefrologia, Instituto de Nefrologia, Hospital Nove de Julho Pfizer e Ministério da Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *