Mitos e verdades sobre a fibromialgia

Dores constantes no corpo, cansaço e alterações do sono são sintomas de um distúrbio que afeta cinco a cada 100 brasileiros, especialmente mulheres na faixa dos 50 anos de idade. Os números são da Sociedade Brasileira de Reumatologia, que acompanha de perto os dados sobre a síndrome fibromiálgica (fribromialgia).

Neste artigo, conheça os mitos e verdades que cercam essa condição de saúde. Boa leitura!

VERDADE! 

✅ Não existem exames para diagnosticar a fibromialgia. A única forma de identificar a síndrome é por meio de consulta clínica com um médico reumatologista. É esse profissional que poderá evitar confusões com sintomas de outras doenças. 

MITO!

🚫 A fibromialgia é um tipo de artrite? NÃO! Esse é um dos principais enganos que levam a tratamentos inadequados. Diferentemente de outra doença reumática, a síndrome fibromiálgica não causa nenhum tipo de inflamação ou dano aos músculos, tecidos, articulações ou órgãos. Porém, o que pode ocorrer é elas atuarem de forma associada.

VERDADE!

✅ A alimentação pode auxiliar no tratamento. Muitos casos de fibromialgia estão relacionados à falta de serotonina no organismo. Por isso, o consumo de alimentos que aumentem a produção (carnes magras, peixe, mel e banana) pode reduzir os sintomas.

MITO!

🚫 Dizem que quem sofre de fibromialgia não pode praticar exercícios físicos. Mas a realidade é bem o oposto disso. A atividade física é considerada uma grande aliada no tratamento, pois promove o ganho de força muscular e o relaxamento corporal. Isso alivia as dores e outros sintomas, a exemplo da fadiga e da dificuldade para dormir. Além dos exercícios, é bom acrescentar alimentos antioxidantes e os ricos em melatonina, que promovem uma redução do cortisol (hormônio do estresse), induzem o sono e promovem relaxamento.

VERDADE!

✅ A fibromialgia não tem cura. Ainda que não seja considerada uma doença e que não avance ao longo dos anos, a síndrome é crônica. O tratamento é apenas para controlar os sintomas e oferecer mais qualidade de vida aos pacientes.

MITO!

🚫 Fique tranquilo (a), pois é a falsa a ideia de que a fibromialgia possa levar à morte. Essa condição sequer causa danos graves (a exemplo de paralisação ou deformidade de membros). Por outro lado, os incômodos constantes podem desencadear dificuldades emocionais e físicas, o que impacta na vida pessoa e profissional. 

VERDADE!

✅ Devido aos já citados impactos emocionais, é importante que pacientes diagnosticados com fibromialgia tenham acompanhamento psicológico. Também é sugerido que a pessoa pratique algum tipo de técnica de relaxamento e respiração para aliviar as dores e os possíveis quadros de depressão e insônia.

Tratamento

O tratamento da síndrome fibromiálgica é feito com medicamentos e outras medidas não farmacológicas (atividades físicas e de relaxamento). De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, é importante que a rede de convivência do paciente (família, amigos e colegas de trabalho) compreenda essa condição, evitando questionar a veracidade dos sintomas . Nessas situações, mais uma vez a presença do profissional reumatologista é essencial para assegurar que os sinais são reais e não frutos de qualquer imaginação. 

A leitura foi esclarecedora? Compartilhe este texto nas suas redes sociais.

Cuidar de você. Esse é o plano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *