Woman lying in bed suffering from insomnia, Sleepless and desperate beautiful caucasian woman awake at night not able to sleep, feeling frustrated and worried suffering from insomnia in sleep disorder

Você dorme bem? A importância do sono na prevenção às doenças

Enquanto você dorme, o seu organismo regula funções endócrinas, restaura a energia do seu corpo, reequilibra o metabolismo cerebral, melhora sua memória e repara tecidos. Logo, dormir mal ou pouco pode trazer consequências graves para a sua saúde, a exemplo de problemas de concentração, dificuldade de aprendizado, alterações de humor, aumento do risco de problemas psiquiátricos e enfraquecimento do sistema imune. 

Confira este artigo para entender porque o seu organismo precisa que você durma. 

Cansaço e fadiga

Cansaço e perda da disposição são os primeiros sintomas da falta de sono. É nas fases mais profundas do sono, que o corpo consegue recuperar as energias.

Falhas de memória e atenção

Além de consolidar as memórias, é durante o sono que o cérebro renova o desempenho cognitivo, melhorando a capacidade de atenção e concentração. É por isso que uma pessoa que dorme pouco tem mais dificuldade para lembrar das coisas, concluir raciocínios e se concentra.

Queda da imunidade

Dormir é necessário para a produção de células de defesa. Privar-se do sono enfraquece o sistema imunológico e deixa o seu corpo mais fraco para combater infecções.

Tristeza e irritabilidade

A instabilidade emocional também pode ser consequência da falta de sono. Quando o pouco sono torna-se crônico, a pessoa fica mais predisposta a apresentar tristeza e sofrer de ansiedade e depressão. Outras doenças mentais podem ser desencadeadas, a exemplo de distúrbios alimentares, síndrome do pânico e alcoolismo.

Hipertensão

Dormir menos de seis horas por dia eleva o risco de pressão alta. O período de descanso do sistema cardiovascular, com diminuição da pressão e dos batimentos cardíacos durante o sono, é essencial para a sua saúde, pois diminui o risco de doenças cardiovasculares, como infarto e AVC.

Alterações hormonais

A relação adequada entre o tempo que você passa dormindo e acordado é fundamental para a produção regular de hormônios essenciais para o organismo. Melatonina, hormônio do crescimento, adrenalina e TSH estão muito relacionados ao sono adequado. Dormir pouco, especialmente quando isso se torna algo crônico, pode provocar consequências como atraso do crescimento, dificuldades para ganhar massa muscular, alterações tireoidianas e fadiga, por exemplo. Além disso, dormir mal também está ligado ao aumento do risco de desenvolver obesidade, diabetes e câncer. 

Insônia e doentes renais crônicos

A prevalência da insônia em pessoas que fazem tratamento renal crônico pode passar de 70% dos pacientes. Isso pode se tornar uma fonte significativa de estresse e tem sido associado ao aumento da mortalidade em pessoas com Doença Renal Crônica (DRC). 

Quanto tempo dormir?

A quantidade adequada de sono por dia varia devido a diversos fatores, a exemplo da idade:

• 0 a 3 meses: de 14 a 17 horas
• 4 a 11 meses: de 12 a 15 horas
• 1 a 2 anos: de 11 a 14 horas
• 3 a 5 anos: de 10 a 13 horas
• 6 a 13 anos: de 9 a 11 horas
• 14 a 17 anos: de 8 a 10 horas
• 18 a 64 anos: de 7 a 9 horas
• 65 anos ou mais: de 7 a 8 horas

Durma bem e compartilhe este artigo. 

Cuidar de você. Esse é o plano.

Read More
V211-business-1802

Sua saúde é preciosa. Mude de hábitos e diminua o risco de câncer

Toda vez que um assunto está envolto em mistérios, o melhor a se fazer é confiar no que é fato. Concorda? O câncer, segunda maior causa de mortes no mundo todo, ainda é uma doença que gera incertezas para médicos e pacientes. Mas a Ciência, por meio da avaliação de evidências, constata que existem hábitos de vida que reduzem o risco de desenvolvimento de tumores. 

Não há como ter certeza se você ou eu teremos câncer, mas mudar hábitos de risco é somar pontos a favor da nossa saúde. Por isso, no artigo de hoje, confira 12 dicas para prevenir o desenvolvimento do câncer ou mesmo diagnosticar situações que podem levar ao surgimento do problema.   

1 • Se fuma, pare! Se não fuma, jamais comece!

Ficar longe do cigarro está no topo da lista porque é a principal prevenção contra todos os tipos de câncer, especialmente os de pulmão, cavidade oral, laringe, faringe e esôfago. Entre as mais de 7 mil substâncias químicas liberadas pelo cigarro, há uma infinidade de compostos cancerígenos.  

2 • O que você ingere faz toda a diferença!

Se você gosta do seu corpo, cuidado com a forma que você o alimenta. Ingerir alimentos de origem vegetal, a exemplo de frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, só vai lhe fazer bem. Outra orientação que vale a sua saúde é evitar produtos ultraprocessados, tipo aqueles prontos para consumo ou prontos para aquecer, bebidas adoçadas, etc.

3 • Mais do que sua estética, é a sua saúde que precisa de um peso adequado!

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) considera os estudos de vários pesquisadores para afirmar que o excesso de gordura corporal gera um processo inflamatório e a liberação exagerada de hormônios que potencializam o risco de desenvolvimento de câncer. Pessoas com peso adequado também podem ter a doença, mas o risco é sempre menor. 

4 • Mais exercício físico, menos câncer…

Caminhe, dance, use as escadas, leve o cachorro para passear, pratique corrida de rua, ginástica, musculação o que for… mas faça algum exercício físico! Uma vida ativa reduz o risco de câncer e também diminui as chances de problemas circulatórios, além de promover o bem-estar em qualquer fase da vida.

5 • Proteja a sua mama… e amamente!

Para a mamãe, o aleitamento materno protege a mulher contra o câncer de mama, mas o benefício também é repassado para o bebê. A amamentação até os dois anos ou mais evita a obesidade infantil e reforça a imunidade das crianças. 

6 • De olho no calendário dos seus exames preventivos!

Mulheres entre 25 e 64 anos de idade devem fazer o preventivo de colo de útero a cada três anos. O exame Papanicolau detecta facilmente alterações nas células do colo uterino, o que leva à cura em praticamente todos os casos. 

7 • Existe vacina contra o HPV. Então, faça!

Meninas na faixa dos 9 aos 14 anos e meninos entre 11 e 14 anos de idade devem ser vacinados. A dose é uma proteção ao público feminino contra o câncer de colo de útero. 

8 • Existe vacina contra a hepatite B. Então, faça!

O câncer de fígado está relacionado à infecção pelo vírus causador da hepatite B. A vacina é um importante meio de prevenção das duas doenças. A vacina pode ser aplicada em pessoas de qualquer idade. 

9 • Alguma dúvida de que beber faz mal?

O consumo de bebidas alcoólicas (em qualquer quantidade ou tipo) contribui para o desenvolvimento de câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco multiplica o risco da doença.

10 • Conhece carne processada? Faz mal!

Presunto, salsicha, linguiça, bacon, salame, mortadela e afins são considerados carnes processadas e que aumentam o risco de câncer. O problema está nos conservantes, a exemplo de nitritos e nitratos, que podem provocar tumores de intestino (cólon e reto).

11 • Sol é bom, mas com moderação!

Evite a exposição solar entre 19h e 16h. Em qualquer horário de sol, use chapéu, protetor (inclusive nos lábios) e proteja-se! Se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

12 • Cuidado com produtos cancerígenos no trabalho…

Agentes químicos, físicos e biológicos ou suas combinações são causas bem conhecidas de câncer relacionado ao trabalho. Evitar ou diminuir a exposição a estes agentes seria o ideal e desejável. Para que isto ocorra de maneira satisfatória, é necessário o comprometimento de todos os envolvidos, visando a elaboração de planos para evitar o adoecimento dos trabalhadores. Também é fundamental a implementação de leis que obriguem e fiscalizem a substituição dos agentes causadores de câncer no trabalho por outros mais saudáveis, quando já houver esta alternativa.

Curtiu este TOP 12? Compartilhe nas suas redes sociais. 

Cuidar de você. Esse é o plano.

Read More
natural smoothie drink on a black background. Flat lay. Top view.

Ainda está com a consciência pesada pela comilança de dezembro? Veja dicas para um janeiro mais leve

Se não fosse pela uva passa, daria para afirmar que comida de fim de ano é unanimidade, concorda? O problema é que os excessos não pesam só na consciência… a balança que o diga!

Para desinchar e eliminar os quilos extras que grudaram em você nas comilanças de dezembro, trazemos neste artigo algumas orientações realistas para uma dieta saudável de verdade. 

Detox contínuo

Evite alimentos industrializados, corantes, conservantes e tudo o que pode dar mais trabalho para seu fígado metabolizar. Essa é a base de uma dieta saudável e com a característica detox, que deve fazer parte da vida diária, não apenas em um período do ano.

Inclua na sua rotina alguns alimentos que ajudem seu fígado a funcionar melhor:

• Agrião
• Brócolis
• Couve
• Couve-de-bruxelas
• Couve-flor
• Mostarda
• Nabo
• Rabanete
• Rábano
• Repolho
• Rúcula
• Brotos

ATENÇÃO: Se você tem hipotireoidismo, cuidado com o excesso.

Consuma bastante água, que ajuda os rins a funcionarem melhor e auxilia na eliminação de toxinas. Se você costuma reter muito líquido, use chás diuréticos como hibisco ou cavalinha, mas sempre sem adoçar e feito da própria planta.

Volte à sua rotina normal de exercícios e evite os açúcares. 

Aceita um suco? Dê um print nessa receita:  

• 350ml de água
• 1 folha de couve
• 1 cenoura pequena
• ½ pepino
• Folhas de hortelã
• 1 pitada de gengibre
• 1 colher (chá) de gergelim
• 1 colher (sopa) de chia
• ½ limão espremido
• 1 maçã pequena ou 1 pera

Bata tudo no liquidificador, acrescente gelo (se quiser) e delicie-se! 

Cuidar de você. Esse é o plano.

Read More

Pés e mãos inchados no calor? Entende neste artigo da Unimed Cascavel

Verão é pouco. Verãozão é o superlativo que combina mais com as temperaturas dos últimos dias. Talvez você já tenha sentido o quanto o calor intenso piora uma tendência incômoda: o inchaço. Confira este artigo e descubra qual é a relação entre o inchaço e o calor, além de dicas para evitar essa situação. 

Qual a relação?

O aumento da temperatura prejudica a circulação sanguínea, o que dilata as veias (edema periférico). Na área médica, esse edema é sinônimo de inchaço, que é percebido principalmente em pés e mãos. No calor, o corpo tenta regular a própria temperatura e, como consequência, incha. 

Como prevenir?

• Hidratação: É essencial manter o organismo bem hidratado, pois o inchaço prolongado pode ter efeitos negativos sobre a saúde, inclusive podendo levar à insuficiência cardíaca. Outras formas de manter o corpo hidratado é apostar em sucos naturais, smoothies, vitaminas, chás e água de coco. 

• Frutas: Elas são sempre uma boa ideia, especialmente as ricas em água, a exemplo da melancia (92% água), abacaxi e morango. Além de serem boas fontes de hidratação, as frutas são importantes fontes de vitaminas, fibras e antioxidantes. 

• Menos sódio: Alimentos ricos em sódio provocam retenção de líquido, o que deve ser evitado em dias de calor. Outra dica importante é reduzir o consumo de lactose (açúcar presente no leite). Em contrapartida, itens ricos em potássio são recomendados para evitar o inchaço.

• Movimente-se: Ao estimular o suor, a prática de exercícios físicos é sempre recomendada, pois inibe a retenção de líquidos e, assim, inibe o inchaço.

• Escolha roupas adequadas: Tecidos que causam atrito com a pele podem provocar assaduras e alergias, que também causam inchaço. Por isso, escolha roupas leves, macias e que facilitem a transpiração. 

Tabagismo, obesidade, sedentarismo e consumo de alguns medicamentos podem piorar o inchaço. Pacientes que sofrem com varizes podem sentir de forma mais intensa os efeitos do calor no inchaço do corpo. 

O que fazer? 

É importante considerar as particularidades de grupos como gestantes, idosos e crianças. Nesses casos a regulação da temperatura corporal funciona de forma diferenciada, por isso os cuidados também devem ser específicos. 

Caso apresente inchaço ou qualquer alteração, procure seu médico para avaliação específica.

Cuidar de você. Esse é o plano.

Read More